Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades

Clique aqui para efectuar o registo
       

Esgrima em Cadeira de Rodas

A esgrima requer dos atletas capacidade de adaptação, criatividade, velocidade, reflexos apurados, astúcia e paciência.

Esgrima em cadeira de rodas:

As pistas de competição têm 4m de comprimento por 1,5m de largura. A diferença para a esgrima olímpica é que os atletas têm suas cadeiras fixadas no solo. Caso um dos esgrimistas se mexa, o combate é interrompido. Os equipamentos obrigatórios da modalidade são: máscara, jaqueta e luvas protectoras. Nos duelos de florete, a arma mais leve, existe uma protecção para as rodas da cadeira. Nas disputas de espada, uma cobertura metálica é utilizada para proteger as pernas e as rodas da cadeira. As competições dividem-se em categorias de acordo com a arma: florete, espada e sabre.
Uma das peculiaridades da esgrima em cadeira de rodas é a forma na qual são computados os pontos. As vestimentas dos atletas têm sensores que indicam quando o atleta foi tocado. Quando o toque da arma resulta em ponto, uma das luzes – vermelha ou verde – que representa os atletas se acende. Quando ocorre um toque não válido, é acesa uma luz branca.

Para obter mais informações sobre a modalidade, por favor visite o website oficial: